Horário de Atendimento : Seg. a Sex.: 7h - 12h e 13 - 18h. Sáb.: 8h - 12h
  Contato : (54) 3011-0092

Archive for julho 2017

Alergias Respiratórias: causas, sintomas e prevenção

alergias respiratórias

Você sabia que as principais causas das alergias respiratórias podem estar dentro da sua própria casa? Os ácaros da poeira doméstica, os fungos e as baratas são grandes vilões para desenvolver a rinite alérgica, que ocorre nas vias aéreas superiores, e desencadear a asma, nas vias inferiores.

A alergia é como uma resposta dada pelo sistema imunológico a um alergênico ou a uma substância específica, nas quais o organismo acarreta uma certa sensibilidade. Tais substâncias podem entrar em contato com a pele, ou serem inaladas, injetadas ou ingeridas.

No caso das alergias respiratórias, muitos indivíduos podem ter sensibilidade a alergenos presentes no próprio ar inalado. Saiba mais sobre as causas, os sintomas e como pode prevenir a alergia respiratória. Confira:

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA ALERGIA RESPIRATÓRIA?

É certo que muitas pessoas desenvolvem alergia devido a motivos externos. Porém, é comprovado que há grande possibilidade de se obter alergia em razão da genética. Segundo pesquisas, em torno de 50% ou mais de crianças herdam a doença alérgica dos seus pais.

É válido destacar também, que as mudanças climáticas que ocorrem bruscamente a cada dia, possuem grande contribuição para as crises alérgicas. Além disso, as crises também podem ser provocadas por poeira, fungos, ácaros, baratas, pelos de animais, pólen de flores, medicamentos e outros fatores.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS PRINCIPAIS DE UMA ALERGIA?

Como falado anteriormente, a alergia respiratória pode se desenvolver como rinite alérgica ou asma. Os sintomas da rinite alérgica podem ser:

  • Espirros contínuos;
  • Obstrução de uma ou das duas narinas;
  • Coriza, em líquido transparente, que necessitará de limpeza constante;
  • Coceira nasal, mas podendo ser sentida também nos ouvidos, olhos e na faringe;
  • Lacrimejo;
  • Dor de cabeça, sonolência, tosse e dificuldades para dormir também podem ser alguns dos sintomas da rinite alérgica.

Já no caso da asma, os sintomas podem ser:

  • Tosse contínua;
  • Falta de ar constante;
  • Aperto e chiado no peito.

QUAIS SÃO AS MANEIRAS DE SE PREVENIR CONTRA ALERGIAS RESPIRATÓRIAS?

 Há diversas formas de se prevenir contra as crises alérgicas, e a maioria é tratar do próprio lar. Dentre elas:

  • Utilizar o aspirador de pó no lugar na vassoura, afinal é ideal levantar a menor quantidade de poeira possível;
  • Os móveis devem ser limpos com panos úmidos;
  • Manter a casa sempre arejada e deixar os raios de sol entrarem;
  • Lavar as roupas de cama com bastante frequência e deixar secar ao sol;
  • Substituir os travesseiros e almofadas constantemente;
  • Colocar capas em almofadas e colchões;
  • Se alimentar bem e beber muita água;
  • Não fumar e evitar o contato com fumantes;
  • Evitar o contato muito próximo com os animais, devido aos pelos.

QUAL É O TRATAMENTO ADEQUADO PARA ALERGIA RESPIRATÓRIA?

Não há uma cura definitiva para a alergia, mas geralmente os alérgicos recorrem aos descongestionantes nasais quando há uma crise. Esses medicamentos devem até aliviar no momento, no entanto, podem piorar os sintomas quando o efeito passar. O recomendado é utilizar soro fisiológico para higienizar as narinas corretamente.

Há também, o tratamento com os anti-histamínicos e com as vacinas, que controlam e amenizam os sintomas da alergia respiratória. Além disso, os alérgicos podem tratar com corticosteroides tópicos e imunomoduladores, mas ambos necessitam de um acompanhamento médico.

DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

O Raio-X do tórax pode auxiliar significantemente no diagnóstico da rinite alérgica ou asma. Por meio dele será possível identificar a existência de alguma estrutura anatômica incomum ou uma doença que possa gerar ou agravar a asma.

Precisa agendar o seu exame? Entre em contato com a Verità Diagnósticos pelo telefone (54) 3011-0092 ou pelo nosso site: http://www.veritadiagnosticos.com.br/agende-seu-exame/.

Mais Informações

Rastreio do câncer de mama: nova diretriz muda recomendações sobre mamografia

consulta

American College of Obstetricians and Gynecologists atualizou esse mês suas diretrizes para o rastreio do câncer de mama em mulheres com risco médio, e trouxe novas recomendações sobre a mamografia. Veja abaixo os principais pontos.

  • Recomenda-se iniciar a mamografia de rastreio a partir dos 40 anos. Caso a paciente não comece nessa idade, ela deve fazer aos 50 anos. A decisão sobre quando começar o rastreio deve ser tomada com base nos benefícios e potenciais danos.
  • O rastreio deve ocorrer a cada 1 ou 2 anos, de acordo com a preferência da paciente. O rastreio a cada 2 anos, especialmente para mulheres com 55 anos ou mais, é considerado “sensato” pelo colégio americano.
  • O rastreio deve continuar até, pelo menos, 75 anos. Depois disso, a decisão de interromper ou não deve ser feita levando em conta a saúde atual da paciente e sua expectativa de vida.
  • O exame clínico de mama pode ser oferecido a mulheres de 25 a 39 anos a cada 1 a 3 anos; para aquelas com 40 anos ou mais, anualmente.

Clique aqui para ver o arquivo completo.

Referências:

 

O texto acima, Rastreio do câncer de mama: nova diretriz muda recomendações sobre mamografia foi escrito por Vanessa Thees no PEBMED.

Mais Informações
1
Olá, podemos ajudar? Fale conosco por WhatsApp agora
Powered by