Horário de Atendimento : Seg. a Sex.: 7h - 12h e 13 - 18h. Sáb.: 8h - 12h
  Contato : (54) 3011-0092 e WhatsApp (54) 99194-0757

Archive for março 2020

verità_covid-19

COVID-19: Quais o Melhores Cuidados Para Proteger Você e a sua Família?

Nesta época do ano é comum o surgimento da “temporada das viroses”. Quando o clima fica mais frio e seco as infecções e alergias respiratórias começam a aparecer. Por isso, redobrar os cuidados com a higiene é uma das medidas necessárias para evitar a propagação de diversos vírus. Além de diminuir o número de casos de doenças respiratórias, estas medidas podem ajudar a evitar também a propagação do novo coronavírus.

E esse momento exige cuidados especiais com a nossa saúde e com a saúde das pessoas do nosso convívio: família, amigos, vizinhos, colegas de trabalho. Se todos nós nos cuidarmos, passaremos por este momento com tranquilidade.

Por este motivo, estamos com os nossos atendimentos interrompidos por um tempo, nossos médicos e colaboradores estão na linha de frente, concentrando seus esforços no atendimento aos pacientes do Hospital Beneficente de São Carlos e Pronto Atendimento da Unimed, mantendo ativo nosso serviço essencial.

Entenda mais sobre o COVID-19 e aprenda como se proteger, continue a leitura!

 

O que é o coronavírus?

Os coronavírus são uma família viral que se manifestou pela primeira vez em meados de 1960. Eles receberam este nome por terem formato semelhante ao de uma coroa.
Geralmente, as infecções causadas pelos coronavírus menos complexos causam doenças respiratórias que se assemelham a um resfriado. Por este motivo, a maioria das pessoas podem se infectar com os coronavírus comuns ao longo da vida e nem tomar conhecimento.

Alguns vírus desta família podem causar doenças mais severas, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.
Recentemente, conhecemos um novo tipo de coronavírus que vem se propagando rapidamente pelo mundo. Trata-se da COVID-19, sigla em inglês para “coronavírus disease 2019” (doença por coronavírus, 2019). Os primeiros casos da doença foram relatados à OMS (Organização Mundial de Saúde) em 31 de dezembro do ano passado. Os sintomas mais comuns da COVID-19 são febre, cansaço, tosse seca e em casos mais graves, ela pode causar infecção respiratória grave como a pneumonia.

Algumas pessoas podem não apresentar sintomas ou apresentar sintomas leves e a maioria delas (cerca de 80% ou mais) se recupera sem precisar de tratamento especial. Apenas uma em cada seis pessoas com COVID-19 pode desenvolvê-la em sua forma mais grave. Já foi observado que as pessoas idosas (principalmente acima de 70 anos), as que apresentam doenças crônicas como, pressão alta, doenças respiratórias crônicas, problemas cardíacos, diabetes, problemas renais, fumantes e pessoas com o sistema imunológico comprometido têm maior probabilidade de desenvolver a doença.

Mas apesar da complexidade desse novo coronavírus, medidas preventivas simples podem impedir que ele se propague. Vamos falar mais sobre isso a seguir!

 

Formas de prevenção

A transmissão da COVID-19 pode ocorrer de pessoa para pessoa, através de gotículas de saliva ou muco, expelidos pela boca ou narinas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra. Desta forma, é preciso tomar cuidado com o contato físico, pois através de um abraço, um aperto de mão ou com o compartilhamento de objetos, a transmissão também pode ocorrer.
Outra forma de contágio pode acontecer ao tocarmos em objetos ou superfícies contaminados por estas secreções e em seguida encostarmos as mãos nos olhos, nariz ou boca.
Por isso, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de mantermos uma distância de pelo menos um metro de pessoas com sintomas evidentes.

 

*recomendações do Ministério da Saúde

*recomendações do Ministério da Saúde


Quarentenas, isolamento social em casa e monitoramento de sintomas por um período 14 dias, também fazem partes das recomendações e devem ser medidas adotadas por todos nós para prevenir o avanço da COVID-19 e não sobrecarregar o nosso sistema de saúde. Separamos mais alguns cuidados que você e sua família devem ter para prevenção do coronavírus:

Lave as mãos com água e sabão a cada 3 horas ou com intervalo menor, se julgar necessário. Mas se não conseguir lavar as mãos, o álcool em gel pode ajudar como segunda opção para a higienização. 

Tenha cuidado ao tossir e espirrar, tussa ou espirre em seu braço, entre a região do ombro e do cotovelo ou em um lenço descartável. 

Use máscaras se estiver gripado. Nestes casos elas são indicadas para conter uma grande variedade de vírus que podem se espalhar pelo ar ao tossir ou espirrar. Mas é importante lembrar que se você não está doente, não há a necessidade da utilização de máscaras cirúrgicas.

Evite aglomerações de pessoas. Para isto, o distanciamento social é uma boa medida, o que inclui comportamentos como trabalhar em casa, sair sozinho para lugares essenciais, como supermercados e farmácias, além de evitar o transporte público nos horários de pico.

Cuide de sua saúde mental. Esse tipo de situação pode acabar causando estresse e ansiedade, pois a todo momento surgem novas informações e apesar de ser muito importante ter conhecimento do que está acontecendo, o grande número de notícias pode gerar muita preocupação. Se você sentir que os sites e jornais estão te deixando angustiado, com insônia, o coração mais acelerado, entre outras alterações do seu estado normal, pare, respire fundo, observe os sintomas e faça mudanças, como determinar os momentos do dia para buscar informações consultando apenas fontes de confiáveis.

Além destas medidas, ter bons hábitos como praticar atividades físicas em casa, comer e dormir bem são essenciais para a proteção de seu sistema imunológico. A prevenção é válida para o combate ao Coronavírus e também para tantas outras doenças infecciosas. Comece hoje e leve essas mudanças por toda a  vida toda.

 

#FiqueEmCasa

Diante a esta pandemia, muitas pessoas estão seguindo as orientações das autoridades médicas mundiais e estão desacelerando seus ritmos e readaptando suas rotinas.

Quem tem a possibilidade de ficar em casa, tem percebido mudanças antes imperceptíveis. Apesar de esse momento mais recluso ter seus desafios, devemos aproveitar a oportunidade para organizar e executar com calma as tarefas do dia a dia.
O momento também é favorável para a sua saúde. Mantenha sua rotina alimentar, faça uma adaptação das atividades físicas e cuide de sua saúde mental.

A Verità acredita que nós podemos ter o controle sobre isso! Se adotarmos as medidas de prevenção, a propagação do coronavírus será desacelerada. Quanto mais rápido nos cuidarmos, mais rápido voltaremos a nos ver! Vamos juntos?

 

 

 

Mais Informações
verita_dia_da_felicidade1

Dia Internacional da Felicidade: Sorria Mais e Viva Melhor

Dia 20 de março é o “Dia Internacional da Felicidade” e você sabia que estar feliz é o primeiro passo para estar saudável? 

Não é de hoje que cientistas acreditam e defendem que a felicidade pode ter um efeito positivo em nossa saúde. É fato comprovado que pessoas felizes ficam menos doentes. E a condição não está associada a dinheiro, mas sim a outros diversos fatores que iremos explicar no decorrer deste artigo.

 

Saúde e felicidade

Acredite, ser feliz é uma questão de saúde! Isso acontece porque a saúde emocional está diretamente ligada ao bem-estar físico. Pessoas felizes ficam menos doentes e se sentem mais saudáveis do que aquelas que se nutrem de emoções negativas. Isso foi comprovado em um estudo realizado pela HSPH (Harvard School of Public Health). A professora e pesquisadora que liderou o estudo com mais de 6 mil pessoas,  Laura Kubzansky, aponta que quando temos a habilidade de encarar as adversidades da vida com equilíbrio emocional, conseguimos reduzir, por exemplo, o risco do surgimento de diversas doenças cardiovasculares. Aliás, outros estudos vêm relacionando doenças graves, como o câncer, à depressão e o stress. 

Em contrapartida, trabalhos como o dos Doutores da Alegria, vem reforçando a idéia de que o riso e o bom humor possuem relação direta ao reforço do sistema imunológico.
Com base nisso, alguns hospitais já estão adotando essas novas abordagens multidisciplinares para a melhora de pacientes em recuperação, possibilitando atitudes mais positivas em relação ao tratamento.

 

Hormônios da Felicidade

Assim como ter bons hábitos alimentares ou praticar atividades físicas contribuem para a nossa saúde, ser feliz pode reduzir pela metade a chance do surgimento de diversas doenças.

Isso ocorre pois o nosso cérebro tem a capacidade de liberar os famosos “hormônios da felicidade”: serotonina, endorfina, dopamina e ocitocina. O papel deles é produzir alegria, prazer e bem-estar quando realizamos certas atividades, essenciais para a nossa saúde física. Vamos explicar mais detalhadamente qual é a função de cada um deles, confira:

Serotonina: é um hormônio que atua na regulação do humor, sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade e funções intelectuais. Quando este hormônio se encontra em uma baixa concentração, pode causar mau humor, dificuldade para dormir, ansiedade e até mesmo a depressão.
Algumas maneiras simples de obter a serotonina é tomar sol (nos horários recomendados, antes das 11 horas e depois das 17 horas) e praticar atividades físicas que tenham estímulo aeróbico, como a corrida e o ciclismo. 

Endorfina: é uma substância natural produzida pelo cérebro que tem uma potente ação analgésica. Quando liberada, estimula a sensação de relaxamento, bem-estar, conforto, melhor estado de humor e alegria.
Uma forma natural de liberação deste hormônio é consumindo alimentos picantes, pois eles induzem uma sensação de felicidade. Outras maneiras de obter uma “injeção” de endorfina são: assistir filmes, dançar, cantar e estar com as pessoas que amamos.

Dopamina: é um dos neurotransmissores mais famosos do nosso sistema nervoso. Ela é conhecida como o neurotransmissor do controle motor, da cognição, da compensação, do prazer, do humor e de algumas funções endócrinas.
Como este tem ligação direta à motivação pessoal de cada um, uma melhor maneira de elevar a dopamina é definindo metas de curto prazo, criando objetivos e celebrando quando atingi-los.

Ocitocina: é popularmente conhecida como o hormônio “do amor”, “dos vínculos emocionais” e “do abraço”,  pois está ligada à sensação de prazer, bem-estar e proteção.
Por se tratar dos hormônios dos vínculos emocionais, uma forma simples de obtê-la é construir relacionamentos e confiança com as pessoas e não criar expectativas. Ações como abraçar, dar e receber presentes também ajudam na produção de ocitocina.

Como tudo na vida, o equilíbrio é essencial, portanto para a sua saúde em geral mantenha esse “quarteto da felicidade” sempre nos melhores níveis.

 

Felicidade, saúde e prevenção

Como vimos neste artigo, está mais do que comprovado que a felicidade é um fator fundamental para a manutenção da saúde e prevenção de doenças. Pessoas felizes tendem a cuidar mais de si mesmas, a se preocupar com a saúde física e mental, e a melhorar seus hábitos de vida tomando atitudes mais saudáveis.
É importante ressaltar que sorrir frequentemente não faz bem apenas para você, mas também para todas as pessoas do seu convívio. E não tem coisa mais gratificante do que se sentir bem, ao mesmo tempo que fazemos o bem para as pessoas que amamos.

Portanto, aqui fica a nossa dica para você ser mais feliz! Encontre o que te faz sorrir e use esses recursos ao seu favor, conviva com pessoas que te façam bem, pratique atividades físicas, cuide de sua espiritualidade, de seus projetos e principalmente: cuide de você!
Mesmo que haja adversidades em nosso dia a dia, devemos manter o bom humor. A equipe Verità está sempre feliz e pronta para te atender, afinal sua saúde vem sempre em primeiro lugar!

 

 

Mais Informações
março_lilás_blog_verità

Março Lilás Verità: prevenção ao Câncer de Colo do Útero

O mês de março, além de trazer o Dia Internacional da Mulher para conscientizar a população feminina sobre sua saúde, traz também a campanha do Março Lilás que visa à prevenção e o combate ao Câncer de Colo do Útero.
Mais comum entre mulheres de 45 e 49 anos, é uma das maiores causas de morte por câncer entre as mulheres no mundo, de acordo a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC).

Não se sabe ao certo quando começou o Março Lilás, mas a escolha do mês da mulher para a realização da campanha é o momento ideal para alertar e orientar. Já a escolha da cor lilás é atribuída ao movimento que ocorreu na Inglaterra, em 1908, no qual as mulheres lutaram pelo direito ao voto, conhecido como Movimento Sufragista. Elas utilizaram as cores lilás, branco e verde como símbolos da campanha.

Por isso, para esclarecer dúvidas sobre esta doença e informar sobre boas práticas para a prevenção continue a leitura!

 

Causas

A causa de Câncer de Colo do Útero está associada à infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV), uma doença sexualmente transmissível. Mas apesar do nome difícil, o papiloma vírus humano é um vírus bastante comum. Estima-se que praticamente todas as mulheres possam ser contaminadas em algum momento de sua vida, no entanto a presença do vírus não indica que a mulher desenvolverá o câncer, pois com o tratamento correto indicado pelo médico ginecologista é possível eliminar o HPV. E, ainda que isso venha a acontecer, as chances de cura são próximas de 100% quando o tumor é detectado precocemente.

Outros fatores também podem favorecer o aparecimento desta doença, tais como:
– Início da vida sexual muito precoce;
– Relações sexuais sem preservativo e com múltiplos parceiros;
– Histórico de DSTs;
– Má higiene pessoal;
– Ter passado por várias gestações;
– Tabagismo e o consumo elevado de bebidas alcoólicas.

Ele afeta em sua maioria mulheres entre 40 e 60 anos de idade e, ao contrário do que se acredita, a endometriose e a genética não possuem relação com o surgimento desse tipo de câncer.

 

A importância da prevenção

A prevenção do Câncer de Colo do Útero inclui o acompanhamento ginecológico de rotina, principalmente após o início da atividade sexual.
Aliás, desde 2014, o Ministério da Saúde disponibiliza a vacina contra o HPV no Sistema Único de Saúde (SUS). Ela é indicada para meninas com idade entre 9 e 14 anos e meninos também, entre 11 a 14 anos, de preferência antes de iniciarem sua vida sexual.

Mas é importante lembrar que a imunização sozinha não é capaz de impedir o surgimento da doença. Ela deve ser associada a outras medidas para aumentar a proteção.
Um exame preventivo muito importante é o de Papanicolau. Ele é altamente eficiente e se realizado com a regularidade indicada pelo médico, eleva a chance de cura nos casos de diagnóstico positivo.

Outra forma de prevenção do Câncer de Colo do Útero bastante conhecida é o uso de preservativo. Não deixe de usá-lo em todas as relações sexuais. Simples atitudes como estas são fundamentais para a sua saúde!

 

Diagnóstico e tratamento

Como o Câncer de Colo do Útero pode ser assintomático, as consultas de rotina são primordiais para o diagnóstico precoce da doença.
Nelas são solicitados os exames preventivos, como o de Papanicolau, conforme dissemos acima. Este é um exame rotineiro de prevenção, não um exame de diagnóstico. Quando ele apresentar um resultado anormal, outros exames deverão ser realizados para determinar se há de fato a presença de um câncer ou uma lesão pré-cancerígena. Os exames complementares incluem a colposcopia, raspagem endocervical e biópsias.

Quando o resultado for positivo, o médico encaminhará a paciente para um oncologista ginecológico, médico especializado em cânceres do sistema reprodutivo feminino. O tratamento é iniciado e vai variar de acordo com a paciente e com o estágio da doença. Pode ser realizado por cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. A radioterapia tem a finalidade de reduzir o volume tumoral e a quimioterapia é indicada para tumores em estágios mais avançados da doença.

O câncer também pode ser suspeitado quando a mulher apresenta sintomas como sangramento vaginal anormal ou dor durante a relação sexual. Se você estiver apresentando algum desses sintomas, não hesite em procurar o seu médico.
No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Câncer de Colo do Útero é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, ficando atrás apenas do Câncer de Mama. Por isso é muito importante estar atenta aos sinais que seu corpo mostra. 

Cuidem-se, invistam na prevenção, agendem uma consulta com seu médico ginecologista e realizem os exames solicitados por ele em nosso Centro da Mulher Dr. Aliomar Andrade. Um espaço idealizado para cuidar da sua saúde com carinho e atenção, aliando atendimento especializado a um ambiente acolhedor e reservado. Sua saúde é prioridade!

 

 

Mais Informações
1
Olá, podemos ajudar? Fale conosco por WhatsApp agora
Powered by