Horário de Atendimento : Seg. a Sex.: 7h - 12h e 13 - 18h. Sáb.: 8h - 12h
  Contato : (54) 3011-0092 e WhatsApp (54) 99194-0757

março_lilás_blog_verità

Março Lilás Verità: prevenção ao Câncer de Colo do Útero

O mês de março, além de trazer o Dia Internacional da Mulher para conscientizar a população feminina sobre sua saúde, traz também a campanha do Março Lilás que visa à prevenção e o combate ao Câncer de Colo do Útero.
Mais comum entre mulheres de 45 e 49 anos, é uma das maiores causas de morte por câncer entre as mulheres no mundo, de acordo a Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC).

Não se sabe ao certo quando começou o Março Lilás, mas a escolha do mês da mulher para a realização da campanha é o momento ideal para alertar e orientar. Já a escolha da cor lilás é atribuída ao movimento que ocorreu na Inglaterra, em 1908, no qual as mulheres lutaram pelo direito ao voto, conhecido como Movimento Sufragista. Elas utilizaram as cores lilás, branco e verde como símbolos da campanha.

Por isso, para esclarecer dúvidas sobre esta doença e informar sobre boas práticas para a prevenção continue a leitura!

 

Causas

A causa de Câncer de Colo do Útero está associada à infecção pelo Papiloma Vírus Humano (HPV), uma doença sexualmente transmissível. Mas apesar do nome difícil, o papiloma vírus humano é um vírus bastante comum. Estima-se que praticamente todas as mulheres possam ser contaminadas em algum momento de sua vida, no entanto a presença do vírus não indica que a mulher desenvolverá o câncer, pois com o tratamento correto indicado pelo médico ginecologista é possível eliminar o HPV. E, ainda que isso venha a acontecer, as chances de cura são próximas de 100% quando o tumor é detectado precocemente.

Outros fatores também podem favorecer o aparecimento desta doença, tais como:
– Início da vida sexual muito precoce;
– Relações sexuais sem preservativo e com múltiplos parceiros;
– Histórico de DSTs;
– Má higiene pessoal;
– Ter passado por várias gestações;
– Tabagismo e o consumo elevado de bebidas alcoólicas.

Ele afeta em sua maioria mulheres entre 40 e 60 anos de idade e, ao contrário do que se acredita, a endometriose e a genética não possuem relação com o surgimento desse tipo de câncer.

 

A importância da prevenção

A prevenção do Câncer de Colo do Útero inclui o acompanhamento ginecológico de rotina, principalmente após o início da atividade sexual.
Aliás, desde 2014, o Ministério da Saúde disponibiliza a vacina contra o HPV no Sistema Único de Saúde (SUS). Ela é indicada para meninas com idade entre 9 e 14 anos e meninos também, entre 11 a 14 anos, de preferência antes de iniciarem sua vida sexual.

Mas é importante lembrar que a imunização sozinha não é capaz de impedir o surgimento da doença. Ela deve ser associada a outras medidas para aumentar a proteção.
Um exame preventivo muito importante é o de Papanicolau. Ele é altamente eficiente e se realizado com a regularidade indicada pelo médico, eleva a chance de cura nos casos de diagnóstico positivo.

Outra forma de prevenção do Câncer de Colo do Útero bastante conhecida é o uso de preservativo. Não deixe de usá-lo em todas as relações sexuais. Simples atitudes como estas são fundamentais para a sua saúde!

 

Diagnóstico e tratamento

Como o Câncer de Colo do Útero pode ser assintomático, as consultas de rotina são primordiais para o diagnóstico precoce da doença.
Nelas são solicitados os exames preventivos, como o de Papanicolau, conforme dissemos acima. Este é um exame rotineiro de prevenção, não um exame de diagnóstico. Quando ele apresentar um resultado anormal, outros exames deverão ser realizados para determinar se há de fato a presença de um câncer ou uma lesão pré-cancerígena. Os exames complementares incluem a colposcopia, raspagem endocervical e biópsias.

Quando o resultado for positivo, o médico encaminhará a paciente para um oncologista ginecológico, médico especializado em cânceres do sistema reprodutivo feminino. O tratamento é iniciado e vai variar de acordo com a paciente e com o estágio da doença. Pode ser realizado por cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. A radioterapia tem a finalidade de reduzir o volume tumoral e a quimioterapia é indicada para tumores em estágios mais avançados da doença.

O câncer também pode ser suspeitado quando a mulher apresenta sintomas como sangramento vaginal anormal ou dor durante a relação sexual. Se você estiver apresentando algum desses sintomas, não hesite em procurar o seu médico.
No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o Câncer de Colo do Útero é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres, ficando atrás apenas do Câncer de Mama. Por isso é muito importante estar atenta aos sinais que seu corpo mostra. 

Cuidem-se, invistam na prevenção, agendem uma consulta com seu médico ginecologista e realizem os exames solicitados por ele em nosso Centro da Mulher Dr. Aliomar Andrade. Um espaço idealizado para cuidar da sua saúde com carinho e atenção, aliando atendimento especializado a um ambiente acolhedor e reservado. Sua saúde é prioridade!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1
Olá, podemos ajudar? Fale conosco por WhatsApp agora
Powered by