Horário de Atendimento : Seg. a Sex.: 7h - 12h e 13 - 18h. Sáb.: 8h - 12h
  Contato : (54) 3011-0092

All Posts Tagged: doenças do verão

beach-sunset-silhouettes-banco-de-imagem-gratis

Doenças comuns no verão cuidados e como evitar

As altas temperaturas e a umidade do verão no Brasil estão relacionadas o surgimento de diversas patologias, sendo necessárias medidas de autocuidado para evitar o surgimento das doenças comuns no verão, como, por exemplo, desidratação e insolação.

A estação começou no dia 21 de dezembro de 2018 e vai até o dia 20 de março de 2019, e além de apresentar temperaturas mais elevadas, também apresenta dias mais longos. O período é esperado com bastante expectativa, já que, coincide com os dias de férias, fazendo com que as pessoas passem mais tempo no sol, praias e piscinas.

Entretanto, antes de sair para aproveitar o verão é preciso ficar atento e aprender a se prevenir das patologias que aparecem com mais frequência nesse período. Sendo assim, leia abaixo quais são as doenças comuns no verão, os cuidados e como evitá-las.

Desidratação

A desidratação é provavelmente o problema de saúde que ocorre com mais frequência no verão, e se caracteriza pela perda excessiva de líquidos e sais minerais do corpo.

A condição ocorre por causa da exposição ao sol, transpiração excessiva e pelo consumo de pouca água.

Sintomas:

Dor de cabeça, prisão de ventre, sonolência, cansaço, boca seca e pegajosa, pele seca, urinar pouco e sede. Além disso, a pessoa que está desidratada pode ter um aumento de irritabilidade.

Como evitar?

A maneira mais simples de evitar a desidratação é bebendo muita água, cerca de 1,5 litro por dia.

É igualmente recomendada a ingestão de sucos naturais, alimentos leves e frescos e o uso de roupas leves.

Insolação

A insolação se caracteriza por causar um aumento na temperatura corporal, e está associada à exposição excessiva ao sol.

Entretanto, a condição também pode acontecer quando o indivíduo fica um longo período em um ambiente seco e quente.

Sintomas:

Febre, pulso acelerado, falta de ar, enjoo, vômito, tontura, além de a pele ficar seca e avermelhada. Às vezes também podem acontecer desmaios.

Como evitar?

Para evitar a insolação é necessário se proteger corretamente do sol, evitando a exposição entre às 10 horas da manhã e às 16 horas da tarde. Além disso, é preciso usar protetor solar (reaplicar a cada 2 horas), bonés e  chapéus.

Também é recomendando se manter hidratado consumindo bastante água, além de outros líquidos como o suco natural.

Conjuntivite bacteriana

A conjuntivite é uma inflamação que atinge os olhos e pode ter origem alérgica, tóxica ou infecciosa (bactérias ou vírus).

A conjuntivite bacteriana ocorre com tanta frequência no verão porque as piscinas e as praias proporcionam um ambiente favorável ao surgimento da enfermidade.

Já que, as bactérias que causam a doença se propagam na água, atingindo os olhos quando as pessoas mergulham.

Sintomas:

Com o surgimento da conjuntivite os olhos podem sofrer com: vermelhidão, inchaço, ardência, coceira e presença de secreção.

Como prevenir?

Sendo assim, para se prevenir da doença evite mergulhar em locais desconhecidos, ou em piscinas sem tratamento da água.

Além disso, evite coçar os olhos sem lavar as mãos e não compartilhe objetos como toalhas e óculos.

Otite

Assim como a conjuntivite bacteriana a otite, infecção no ouvido, também está ligada aos mergulhos em piscinas e mares. Pois, o ouvido molhado facilita a entrada de bactérias e vírus que causam a doença.

Sintomas:

Os sintomas mais comuns da otite são: incomodo e dor no ouvido, além de febre.

Como prevenir?

A forma mais adequada de evitar a otite é usando protetores auriculares ao entrar na água. Na falta dos protetores, ao menos seque os ouvidos com uma toalha ou cotonete assim que sair da água.

Candidíase

A candidíase é uma doença causada por fungos, que encontram no calor e na umidade a condição ideal para se desenvolverem.

A patologia acontece principalmente pelo uso contínuo de roupas de banho molhadas, atingindo as regiões íntimas e mucosas.

Sintomas:

Surgimentos de pontos vermelhos e coceira nas regiões íntimas e nas mucosas.

Como evitar?

Troque sempre a roupa de banho molhada por uma seca, além de secar bem a região íntima.

Além disso, evite sentar diretamente na areia, use cadeiras de praia ou toalhas. Evite também usar roupas apertadas.

Intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar é uma condição causada, principalmente, pela ingestão de alimentos contaminados por micro-organismos nocivos.

Algo que acontece pelo consumo de alimentos mal conservados, graça as altas temperaturas do verão.

Esses alimentos são geralmente consumidos nas praias e clubes, entretanto, pode acontecer com qualquer alimento mal conservado.

Sintomas:

Os principais sintomas da Intoxicação alimentar são: diarreia aquosa, vômitos, enjoos, náusea, dor no estômago e febre.

Como evitar?

A forma mais eficaz de evitar a doença é ficar bem atento aos alimentos que serão consumidos no verão.

Preste bastante atenção na aparência, consistência e odor dos alimentos antes de ingeri-los. Além disso, verifique bem as condições de preparo dos alimentos.

Para finalizar

Na hora de cuidar da sua saúde seja no verão ou em qualquer outra estação do ano, não deixe de entrar em contato com a Veritá. A nossa clínica possui os mais variados tipos de exames, além de um atendimento de excelência, com respeito e agilidade.

Mais Informações
1
Olá, podemos ajudar? Fale conosco por WhatsApp agora
Powered by