Horário de Atendimento : Seg. a Sex.: 7h - 12h e 13 - 18h. Sáb.: 8h - 12h
  Contato : (54) 3011-0092

All Posts Tagged: prevenção

verita_blog_novembroazu2l

Novembro Azul Verità: Sem medo de fazer seu exame!

No mês passado conversamos bastante sobre o Outubro Rosa e agora é a vez dos homens, com o Novembro Azul. Precisamos falar da saúde masculina e a importância da prevenção.

A campanha não apenas quer abordar a importância do exame de câncer de próstata, como você já deve ter ouvido, mas também tem como objetivo conscientizar e fazer um alerta importante sobre os cuidados integrais com a saúde do homem, englobando a saúde mental, as doenças crônicas, como a diabetes e a hipertensão, e o câncer de próstata. A campanha fala sobre a prevenção das doenças, sobre o diagnóstico precoce, além de lembrar aos homens que cuidar da saúde é fundamental.

Por isso, nesse artigo vamos ajudar a quebrar o tabu da ida ao médico e da realização de exames periódicos. Continue lendo, não precisa ter medo, a gente vai te ajudar!

 

A importância de se cuidar

Falar sobre a saúde dos homens chamar a atenção para a importância de cuidar-se e para o fato de que prevenir ainda é o melhor remédio são alguns dos propósitos da campanha do Novembro Azul, e é sobre isso que vamos conversar agora. Você sabia que mais de um terço dos homens não cuida da própria saúde?

Esse dado apontado na pesquisa “Um novo olhar para a saúde do homem”,  que foi realizada recentemente pela revista SAÚDE em parceria com o Instituto Lado a Lado Pela Vida, mostrou o resultado de que o câncer é a doença que mais causa medo entre os homens, mas quando o assunto é o autocuidado, ainda existem barreiras que impedem os homens de realizar consultas e exames periódicos. Consultas anuais com urologistas, por exemplo, são realizadas por apenas 20% dos entrevistados, e 59% afirmam que não costumam visitar seu médico.
37% dos entrevistados, com até 39 anos, e 20%, com mais de 40 anos, afirmam que só vão ao médico quando se sentem mal.

Isso nos mostra que os homens ainda relutam em realizar consultas periódicas, o que vai contra a saúde preventiva.

Por isso, essas campanhas para a promoção da saúde devem receber uma atenção especial. A conscientização e o incentivo podem ajudar a aumentar os cuidados preventivos, e consequentemente reduzir a mortalidade e melhorar a qualidade de vida.

 

Exames e consultas de rotina

Homens em todas as faixas etárias devem realizar periodicamente consultas e exames preventivos, e para cada uma delas há uma necessidade específica que deve ser orientada pelo seu médico, que levará em consideração também o histórico de saúde de cada paciente.

A OMS recomenda que os homens com mais de 40 anos passem a fazer exames preventivos de dois em dois anos. Nos casos daqueles que tenham em seu histórico familiar pessoas com alguma patologia crônica, as ações preventivas devem começar mais cedo, a partir dos 35 anos.

A orientação também muda se for fumante, tiver maus hábitos alimentares, não praticar nenhuma atividade física e estiver acima do peso, para esses casos o acompanhamento médico deve começar a partir dos 30 anos. De qualquer forma, mesmo que você não tenha ido ao médico nos últimos anos, ao completar 50 anos de idade, todos devemos começar a fazer avaliações preventivas!

O check-up adequado para cada faixa etária pode prevenir várias doenças, além de ser essencial para a manutenção de sua saúde. Os exames periódicos que precisam ser realizados com maior frequência são: o hemograma completo, os testes de urina, de glicemia, além da verificação da pressão arterial. Além desses, outros exames devem ser solicitados pelo médico, como:

– Exames cardiovasculares: estes incluem além da medição de pressão, o teste ergométrico, o ecocardiograma, o raio-x do tórax e o exame de ultrassom do coração. Se houver alguma alteração nos resultados ou, dependendo da idade do paciente, do histórico clínico e do histórico familiar, o médico poderá complementar com outros exames mais específicos. Este acompanhamento deve ser iniciado à partir dos 40 anos.

– Exame de próstata: ao contrário do que os homens pensam, este exame não causa incômodo, nem dor. É realizado por meio do toque retal e pela medida sanguínea do PSA (sigla que vem do inglês “prostate-specific antigen”, que traduzida significa antígeno específico da próstata). A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que esses procedimentos sejam realizados anualmente em homens acima de 50 anos. Se já houver diagnóstico de câncer de próstata na família, o PSA deve começar a ser medido a partir dos 45. E caso haja a presença de sintomas como dificuldade para urinar, é indicado a realização desses exames em qualquer faixa etária.

– Colonoscopia: consiste no exame endoscópico do intestino grosso, no qual o colonoscópio, um tubo óptico que filma e analisa toda a mucosa intestinal, verifica se há alterações ou feridas que podem evoluir para tumores. Este exame também deve ser feito a partir dos 50 anos de idade, de 5 em 5 anos. Se for identificada alguma alteração, o exame deve passar a ser feito a cada dois anos.

– Autoexame testicular: a realização do autoexame deve ser diária, da mesma forma que as mulheres fazem com as mamas, é preciso apalpar o testículo para verificar se não há nenhuma alteração. Se algo for encontrado, o paciente deve agendar uma consulta com um urologista.

Esses procedimentos são indicados para detectar algumas das doenças mais comuns que afetam a população masculina no Brasil e podem ajudar a salvar diversas vidas. O diagnóstico precoce permite que até 90% dos pacientes sejam tratados e curados, por isso, não deixe sua saúde para depois, cuide-se!

Por que  Novembro Azul?

O mês de novembro já é uma data oficial no calendário de saúde em todo o mundo. O movimento Novembro Azul teve origem em 2003, na Austrália, e embora ele tenha iniciado para reforçar a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata, aqui no Brasil procuramos trabalhar a campanha em torno da saúde integral do homem.

O objetivo é chamar a atenção para o autocuidado e para o diagnóstico precoce de doenças que atingem essa população. A campanha também procura tornar os homens mais conscientes sobre sua saúde e acabar com alguns preconceitos que podem colocar em risco suas vidas.

Por mais clichê que pareça, cuidar de si mesmo e adotar bons hábitos são determinantes para a sua saúde e para viver melhor. Aproveite o mês de novembro para marcar as suas consultas e exames, você merece.

E se precisar de qualquer coisa, a Verità estará  aqui pronta para atender você!

 

Mais Informações
Women fighting breast cancer

Outubro Rosa Verità: Fases e sintomas do câncer de mama que você precisa saber – parte II

A campanha do Outubro Rosa deste ano está chegando na reta final, mas é importante lembrar que a conscientização deve durar o ano todo!

Já falamos, na primeira parte deste artigo, sobre os fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento do câncer de mama, sobre as fases da doença e os sinais para ficar em alerta. Você pode conferir aqui.
Nesta segunda parte, abordaremos as outras formas de diagnóstico, os cuidados paliativos e os tratamentos. Fatores tão importantes para o bem-estar e a qualidade de vida da paciente. 

 

Formas de diagnóstico

Estamos sempre ressaltando a importância do diagnóstico precoce, agora vamos explicar o porquê disso. 

Você sabia que as pacientes que descobrem a doença na fase inicial, em grande parte dos casos, aumentam suas chances de tratamento e cura?
A orientação principal é que a mulher conheça seu corpo e fique atenta a qualquer alteração suspeita nas mamas, por isso, para o primeiro diagnóstico a realização do autoexame é essencial.
A detecção precoce da doença também é feita pela mamografia, para este exame a recomendação no Brasil, feita pela Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) em conjunto com o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) e com a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) é que seja realizado anualmente em mulheres a partir dos 40 anos de idade.

Mas em mulheres que possuem mamas mais densas ou que possuem próteses de silicone, a mamografia pode não ser tão eficiente, podendo até confundir o médico especialista em alguns casos. Para essas situações é realizada a ultrassonografia, este exame acaba sendo mais eficiente na visualização de nódulos, e na diferenciação entre áreas sólidas e císticas. 

Além desses, outros exames também podem ser solicitados para um diagnóstico mais avançado e preciso, como o exame de sangue, que serve para verificar a concentração de alguns marcadores que podem ser indicativos de algum processo cancerígeno. Ele também é determinante para a escolha do tratamento certo e para saber como a paciente está respondendo à terapia.

Outro exame que pode ser realizado, especialmente quando houver alterações nos resultados da mamografia ou no ultrassom, é a ressonância magnética. Ela ajuda na confirmação do diagnóstico e na verificação de outros locais que possam estar afetados.
A biópsia é o último exame de diagnóstico utilizado para confirmar a presença do câncer de mama. Com amostras do tecido, retiradas diretamente das lesões da mama, é possível verificar se há ou não a presença de células tumorais.

Assim como acontece no Brasil, em países que participam da campanha do Outubro Rosa e também adotam essas medidas para o diagnóstico precoce, já é possível observar um impacto positivo na redução da mortalidade pelo câncer de mama.

 

Tratamento e cuidados paliativos

Muitas pessoas, quando pensam no câncer de mama, imaginam tratamentos agressivos e invasivos. Mas saiba que os tratamentos evoluíram muito nos últimos anos, e dependendo do estágio, é possível ter uma rotina normal e manter uma boa qualidade de vida.

O tratamento é feito por meio de uma ou várias modalidades combinadas, o médico é quem irá determinar o tratamento mais adequado, que pode envolver quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia, tratamento com anticorpos e em alguns casos cirurgias, como mastectomias, quadrantectomia e reconstrução mamária. Vamos desmistificar todos eles a seguir!

– Quimioterapia: este tipo de terapia têm a função de eliminar e impedir o crescimento desordenado das células cancerígenas. Ela vai variar de acordo com o estágio, com a idade da paciente e com as características hormonais de desenvolvimento da doença. A quimioterapia é realizada com a aplicação de medicamentos por via intravenosa, e em alguns casos por via oral. Esta terapia pode pode ser administrada de 4 a 6 meses para a prevenção da recidiva após a cirurgia de retirada do tumor.

– Radioterapia: a radioterapia geralmente é indicada para mulheres que realizaram a retirada cirúrgica do tumor. O tratamento utiliza a radiação ionizante aplicada diretamente no local onde se localizava o tumor com o objetivo de eliminar ou impedir a propagação das células que formaram o câncer. Existem dois tipos, a radioterapia externa e a interna.
A externa consiste na aplicação de feixes de radiação fracionados sobre a área afetada. Esse tratamento é administrado por 5 dias, durante um período de aproximadamente 5 a 6 semanas. Já a radioterapia interna ou braquiterapia, é um tipo de radioterapia, onde o agente radioativo é implantado, por meio de cateteres ou sondas, dentro ou próximo ao órgão a ser tratado e que utiliza fontes radioativas específicas. Geralmente esse tratamento é administrado duas vezes ao dia, durante 5 dias com a paciente em regime ambulatorial.

– Cirurgia: normalmente a cirurgia pode ser associada a outros tratamentos pré ou pós-operatórios, ela tem como objetivo a retirada do tumor mamário e, caso necessário, dos gânglios nos vasos linfáticos localizados nas axilas. Existem alguns tipos de cirurgias no tratamento do câncer de mama. A quadrantectomia é uma delas, ela consiste na retirada de partes da mama onde há presença de tumor, preservando boa parte dos tecidos saudáveis. A cirurgia de mastectomia é outro tipo, esta consiste na retirada total da mama. Quando há indicação para realização da mastectomia, é possível realizar uma segunda cirurgia de reconstrução mamária, que ajuda a devolver a estética da mama para a mulher. 

Além desses tratamentos, existem alguns cuidados paliativos que podem trazer melhorias na qualidade de vida da paciente.
Eles devem incluir, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a chamada “assistência promovida por uma equipe multidisciplinar”, cujo objetivo principal é a melhoria da qualidade de vida da paciente, incluindo também cuidados com seus familiares. Essa assistência vai além dos tratamentos dos sintomas físicos, ela cuida dos aspectos sociais, psicológicos e espirituais da paciente, e deve ser iniciada desde o momento do diagnóstico.

Há muitos boatos em torno do câncer de mama e eles podem gerar muita ansiedade e estresse nas mulheres, não é a toa que o tema da campanha do Outubro Rosa neste ano é “Câncer de mama: juntos, sem medo”.
É preciso desconstruir o medo através da divulgação de informações corretas sobre o diagnóstico precoce, os tratamentos e o convívio com a doença. E nós, da Verità, estamos aqui para cuidar e orientar você com todo carinho!
Conte com o nosso apoio e acolhimento em nosso Centro da Mulher Dr. Aliomar Andrade para diagnósticos precisos.

Mais Informações
high-angle-people-expressing-solidarity-breast-cancer_23-2148283633

Outubro Rosa Verità: Fases e sintomas do câncer de mama que você precisa saber

O mês de outubro traz um alerta importante para a saúde das mulheres sobre o câncer de mama e a Verità, como apoiadora desta causa, não poderia ficar de fora.

É verdade que tivemos progresso desde a primeira ação do Outubro Rosa no Brasil, em 2002, mas esse tipo de câncer ainda é o segundo mais comum entre as mulheres, respondendo por cerca de 28% dos novos casos e, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer, é a que mais causa mortes de mulheres no país. E por ainda não existir uma causa específica, a conscientização sobre o câncer de mama é muito importante!

Por isso, queremos conversar com você neste artigo, para falarmos tudo o que você precisa saber sobre os fatores de risco que podem levar ao desenvolvimento deste tipo de câncer, sobre as fases da doença e os sinais para você ficar em alerta. Confira!

 

Fatores de riscos

Mesmo acometendo também os homens, você sabe por que o câncer de mama está associado à saúde das mulheres? A sua incidência maior ocorre nesta população, enquanto que para os homens representa menos de 1% do total de casos. Isso porque mulheres acima dos 50 anos têm maior risco de desenvolvimento, que somado a outros fatores como o histórico familiar (cerca de 5 a 10% dos casos da tem como causa os fatores hereditários), ao ciclo menstrual (mulheres que tiveram puberdade precoce, antes dos 12 anos) ou que entraram na menopausa mais tarde (após os 55 anos), têm aumento no risco desse tipo de câncer devido a exposição mais longa aos hormônios femininos.

O estilo de vida também deve ser levado em consideração, excesso de peso, a não prática de atividades físicas, o consumo de bebidas alcoólicas em excesso e fumar, também colaboram com os fatores de risco. Aliás, ter hábitos saudáveis traz diversos benefícios para a nossa vida, não é mesmo?!

E essa dica agora é para as mamães e para as futuras mamães: você sabia que a amamentação é considerada um fator protetor? Isso mesmo, além de todos os benefícios que já conhecemos, ela ajuda a prevenir a doença, pois quando o bebê suga o leite, o movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário. Deste modo, se tiverem células cancerígenas, elas serão eliminadas e renovadas. Outro benefício é que as taxas de determinados hormônios que favorecem o desenvolvimento desse tipo de câncer caem durante o período de aleitamento. Assim, quanto mais prolongada for a amamentação, maior a proteção para a mãe e para o bebê. 

É importante lembrar que ter um fator de risco, não significa que você vai ter a doença, pois é difícil saber o quanto desse fator pode ter contribuído para o seu desenvolvimento. Fazer o acompanhamento periódico da sua saúde ainda é a melhor forma de diagnóstico, de cuidado e de carinho com você mesma.

 

Fases e estágios

Conhecer todas as fases é determinante para a realização do tratamento correto. Identificar os estágios do câncer de mama ajuda a classificar a doença de acordo com sua extensão ou gravidade, e auxilia o médico na escolha do melhor tratamento. 

Essa classificação baseia-se nas características do chamado tumor primário (que atinge somente as mamas), nas características dos gânglios linfáticos da mama (se o câncer invadiu os vasinhos próximos), e na presença ou ausência de metástase à distância (que é quando forma-se tumores). Desta forma, podemos classificar em estágios que vão do 0 ao 4:

  • Estágios 0, 1 e 2: são os estágios iniciais, nos quais o tumor está limitado à mama. Nestes estágios as chances de cura são grandes, desde que o diagnóstico ocorra cedo e que a paciente responda bem ao tratamento.
  • Estágio 3: neste estágio ele é chamado de “câncer de mama localmente avançado”, o que significa que o câncer pode ter se espalhado para os nódulos linfáticos e para outros tecidos da mama, mas não para outros locais do corpo.
  • Estágio 4: neste estágio é que acontece o “câncer de mama metastático” ou “avançado”. Nesta fase, há uma disseminação da doença para outros locais do corpo.

Em todos esses casos, quando detectado precocemente, as chances de sucesso no tratamento são maiores. E por esta razão, vale ressaltar a importância das consultas de rotina, do autoexame mensal e do exame de mamografia a cada dois anos.

 

Cuidados com você mesma

Os sintomas costumam surgir tardiamente, por isso, alguns sinais precisam de um cuidado maior.

O mais comum é o aparecimento de um caroço na mama, mas existem outros indícios  que são desconhecidos por muitas mulheres, como a irritação e o aparecimento de irregularidades na pele, com covinhas ou franzidos, que fazem a pele se assemelhar à casca de uma laranja.

Outros sinais que podem surgir são a dor no mamilo ou inversão do mamilo (quando fica mais para dentro), vermelhidão ou descamação da pele da mama. Também existe a presença de caroço palpável nas axilas e o surgimento de secreção geralmente transparente, podendo ainda ser rosada ou avermelhada, devido à presença de glóbulos vermelhos mais concentrada na região.

É preciso estar sempre atenta ao seu corpo e o seu desenvolvimento. Ao surgimento do primeiro sinal, procure orientação médica, um diagnóstico precoce pode salvar sua vida e a vida de quem você ama.

No próximo artigo falaremos mais sobre outras formas de diagnóstico, sobre os cuidados paliativos, e o tratamento que sempre visa o bem-estar e a qualidade de vida da paciente, incluindo seu estado de saúde físico e emocional. Continue nos acompanhando!

E para qualquer diagnóstico, você pode contar com o acolhimento da Verità! Estamos preparados para atender você com todo o cuidado que merece em nosso Centro da Mulher Dr. Aliomar Andrade.

 

Mais Informações
salad-374173_960_720

Hábitos alimentares devem ser mudados no verão

O verão brasileiro é uma estação que graças às suas características de sol forte e temperaturas elevadas, exige certos cuidados com a saúde e a alimentação, que devem ser redobrados nesse tempo. Assim até mesmo alguns hábitos alimentares devem ser mudados no período.

Nessa estação a alimentação deve ser a mais saudável possível, sempre priorizando o consumo de frutas, legumes e verduras, evitando os alimentos ‘’pesados’’, que não combinam em nada com o verão. Pensando nisso, fizemos um artigo sobre os hábitos alimentares que devem ser mudados nesse período, para que você aproveite o verão da melhor forma possível.

Beba mais água

A primeira e umas das mais importantes mudanças alimentares que devem acontecer no verão é o aumento no consumo de água. Já que, nesse período devido ao calor e as altas temperaturas perdemos mais líquidos e sais minerais.

Sendo assim, é necessário que a reposição de líquidos seja feita de forma mais intensa para manter o corpo sempre hidratado.

E não apenas água, beba também sucos naturais, água de coco, chá gelado e isotônico. Entretanto, evite bebidas com alta concentração de açúcar.

Cuidado com as bebidas alcoólicas

Em geral, as bebidas alcoólicas causam efeito desidratante no corpo, sendo o próprio álcool o grande culpado por isso. Isso acontece porque ele diminui produção do hormônio antidiurético, que é o responsável por regular a perda de água corporal.

Desse modo, quando bebemos vamos mais vezes ao banheiro e assim mais água é eliminada pelo organismo. Sendo esse o grande motivo do cuidado com as bebidas alcoólicas, pois, elas irão retirar mais água do corpo em um período como o verão onde é preciso de mais hidratação.

Outro ponto importante sobre álcool e verão é o fato das pessoas acreditarem que estão se hidratando ao tomarem cerveja, por exemplo.

Consuma menos sal

Para desfrutar do verão de forma mais saudável consuma menos sal, pois ele é um grande responsável pela retenção de líquido.

Além disso, o consumo excessivo dele está relacionado ao aumento da pressão arterial. O ideal é consumir até 5 gramas de sal por dia.

Consuma mais frutas

As frutas são alimentos ricos em nutrientes, fibras e até mesmo em água. Consumi-las no verão vai te ajudar na hidratação e equilíbrio do corpo.

Frutas da estação, maçã, uva, banana, e principalmente a melancia, composta predominantemente por água, são ótimas opções. O indicado é comer pelo menos de 3 a 5 frutas por dia.

Coma mais verduras e legumes

Assim como as frutas, as verduras e os legumes frescos também devem ser consumidos em abundância no verão. Já que eles também são ricos em fibras e nutrientes, e alguns em água, como o pepino.

As saladas são uma boa maneira de aproveitar esses alimentos, criando assim, uma refeição equilibrada e saudável.

Evite os alimentos modificados ou processados industrialmente

Por ser uma estação com altas temperaturas, não é indicado no verão o consumo de alimentos industrializados, como os enlatados e molhos prontos.

Já que, eles são ricos em corantes artificiais, conservantes, estabilizantes e sódio. Então, sempre prefira os alimentos frescos.

Diminua o consumo de frituras

O consumo de alimentos ricos em gorduras e as frituras devem diminuir especialmente no verão, evitando assim problemas gastrointestinais.

Sendo assim, dê preferência aos alimentos grelhados. Escolha também alimentos ricos em gorduras boas como o abacate, o coco e a chia.

Atenção com os alimentos comprados na rua

O calor do verão faz com que alguns alimentos estraguem com mais facilidade, além disso, temperaturas elevadas contribuem para a proliferação de bactérias, que contaminam as comidas.

Desse modo, a dica é: na hora de comer fora de casa é importante ficar atento às condições de higiene do local e a correta conservação das refeições. E se você perceber que o alimento está com uma aparência, cheiro ou gosto estranho, não coma.

Para finalizar

Antes de terminar nosso artigo é importante que você saiba que para manter seu organismo saudável, além de bons hábitos alimentares também é preciso estar com os seus exames médicos em dia, só assim, você ficará ciente de como está a sua taxa de gordura, açúcar, entre outras questões importantes para manter o seu organismo saudável.

Não perca tempo, entre em contato com a Veritá e marque os seus exames, teremos um enorme prazer em te atender.

 

Mais Informações
beach-sunset-silhouettes-banco-de-imagem-gratis

Doenças comuns no verão cuidados e como evitar

As altas temperaturas e a umidade do verão no Brasil estão relacionadas o surgimento de diversas patologias, sendo necessárias medidas de autocuidado para evitar o surgimento das doenças comuns no verão, como, por exemplo, desidratação e insolação.

A estação começou no dia 21 de dezembro de 2018 e vai até o dia 20 de março de 2019, e além de apresentar temperaturas mais elevadas, também apresenta dias mais longos. O período é esperado com bastante expectativa, já que, coincide com os dias de férias, fazendo com que as pessoas passem mais tempo no sol, praias e piscinas.

Entretanto, antes de sair para aproveitar o verão é preciso ficar atento e aprender a se prevenir das patologias que aparecem com mais frequência nesse período. Sendo assim, leia abaixo quais são as doenças comuns no verão, os cuidados e como evitá-las.

Desidratação

A desidratação é provavelmente o problema de saúde que ocorre com mais frequência no verão, e se caracteriza pela perda excessiva de líquidos e sais minerais do corpo.

A condição ocorre por causa da exposição ao sol, transpiração excessiva e pelo consumo de pouca água.

Sintomas:

Dor de cabeça, prisão de ventre, sonolência, cansaço, boca seca e pegajosa, pele seca, urinar pouco e sede. Além disso, a pessoa que está desidratada pode ter um aumento de irritabilidade.

Como evitar?

A maneira mais simples de evitar a desidratação é bebendo muita água, cerca de 1,5 litro por dia.

É igualmente recomendada a ingestão de sucos naturais, alimentos leves e frescos e o uso de roupas leves.

Insolação

A insolação se caracteriza por causar um aumento na temperatura corporal, e está associada à exposição excessiva ao sol.

Entretanto, a condição também pode acontecer quando o indivíduo fica um longo período em um ambiente seco e quente.

Sintomas:

Febre, pulso acelerado, falta de ar, enjoo, vômito, tontura, além de a pele ficar seca e avermelhada. Às vezes também podem acontecer desmaios.

Como evitar?

Para evitar a insolação é necessário se proteger corretamente do sol, evitando a exposição entre às 10 horas da manhã e às 16 horas da tarde. Além disso, é preciso usar protetor solar (reaplicar a cada 2 horas), bonés e  chapéus.

Também é recomendando se manter hidratado consumindo bastante água, além de outros líquidos como o suco natural.

Conjuntivite bacteriana

A conjuntivite é uma inflamação que atinge os olhos e pode ter origem alérgica, tóxica ou infecciosa (bactérias ou vírus).

A conjuntivite bacteriana ocorre com tanta frequência no verão porque as piscinas e as praias proporcionam um ambiente favorável ao surgimento da enfermidade.

Já que, as bactérias que causam a doença se propagam na água, atingindo os olhos quando as pessoas mergulham.

Sintomas:

Com o surgimento da conjuntivite os olhos podem sofrer com: vermelhidão, inchaço, ardência, coceira e presença de secreção.

Como prevenir?

Sendo assim, para se prevenir da doença evite mergulhar em locais desconhecidos, ou em piscinas sem tratamento da água.

Além disso, evite coçar os olhos sem lavar as mãos e não compartilhe objetos como toalhas e óculos.

Otite

Assim como a conjuntivite bacteriana a otite, infecção no ouvido, também está ligada aos mergulhos em piscinas e mares. Pois, o ouvido molhado facilita a entrada de bactérias e vírus que causam a doença.

Sintomas:

Os sintomas mais comuns da otite são: incomodo e dor no ouvido, além de febre.

Como prevenir?

A forma mais adequada de evitar a otite é usando protetores auriculares ao entrar na água. Na falta dos protetores, ao menos seque os ouvidos com uma toalha ou cotonete assim que sair da água.

Candidíase

A candidíase é uma doença causada por fungos, que encontram no calor e na umidade a condição ideal para se desenvolverem.

A patologia acontece principalmente pelo uso contínuo de roupas de banho molhadas, atingindo as regiões íntimas e mucosas.

Sintomas:

Surgimentos de pontos vermelhos e coceira nas regiões íntimas e nas mucosas.

Como evitar?

Troque sempre a roupa de banho molhada por uma seca, além de secar bem a região íntima.

Além disso, evite sentar diretamente na areia, use cadeiras de praia ou toalhas. Evite também usar roupas apertadas.

Intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar é uma condição causada, principalmente, pela ingestão de alimentos contaminados por micro-organismos nocivos.

Algo que acontece pelo consumo de alimentos mal conservados, graça as altas temperaturas do verão.

Esses alimentos são geralmente consumidos nas praias e clubes, entretanto, pode acontecer com qualquer alimento mal conservado.

Sintomas:

Os principais sintomas da Intoxicação alimentar são: diarreia aquosa, vômitos, enjoos, náusea, dor no estômago e febre.

Como evitar?

A forma mais eficaz de evitar a doença é ficar bem atento aos alimentos que serão consumidos no verão.

Preste bastante atenção na aparência, consistência e odor dos alimentos antes de ingeri-los. Além disso, verifique bem as condições de preparo dos alimentos.

Para finalizar

Na hora de cuidar da sua saúde seja no verão ou em qualquer outra estação do ano, não deixe de entrar em contato com a Veritá. A nossa clínica possui os mais variados tipos de exames, além de um atendimento de excelência, com respeito e agilidade.

Mais Informações

Excessos de final de ano colocam as comemorações e a saúde em risco

https://pixabay.com/pt/natal-tempo-de-natal-advento-2960254/

Fartos banquetes, bebidas alcoólicas, refrigerantes, celebrações no trabalho, na família e com os amigos. A ingestão excessiva de alimentos e bebidas alcoólicas é geralmente uma característica das festas de fim de ano (e as vezes se extende para o verão, principalmente no que toca bebidas).

Nas celebrações destes períodos do ano é comum o consumo de pratos gordurosos e sobremesas carregadas de açúcar. Dessa forma, passamos a consumir uma quantidade de calorias maior do que a habitual.

Além disso, também é bastante comum o aumento no consumo de bebidas alcoólicas.

Mas você sabia que os excessos de final de ano colocam as comemorações e a saúde em risco?

Como o corpo reage aos excessos do final de ano?

É comum acreditar que o único malefício dos exageros de fim de ano é o ganho de peso ou colesterol.

Entretanto, em matéria publicada pela BBC News Brasil, Barry Campbell, gastroenterologista da Universidade de Liverpool (Inglaterra), afirma que os malefícios dos excessos de fim de ano vão além disso.

De acordo com a especialista, as bactérias presentes em nosso sistema digestivo sofrem impactam quando alimentos gordurosos são ingeridos.

Desse modo, se a má alimentação for mantida por um certo tempo, podem ocorrer distúrbios, como uma inflamação intestinal.

Entretanto, esse quadro pode ser evitado se após um dia de exagero for feito um período de alimentação equilibrada.

Excessos de final de ano: outras consequências que colocam a saúde em risco: 

Como dito anteriormente as consequências dos exageros de final vão além de ganho de peso. Veja outros malefícios abaixo:

Intoxicação alimentar

A Intoxicação alimentar é um dos problemas mais comum que acontecem nesse período de mesas fartas.

A complicação é causada pela ingestão de comidas mal conservadas ou alimentos mal lavados.

Visto que, que os alimentos podem estar contaminados por microrganismos (bactérias, vírus, protozoários, etc.), ou substâncias químicas e tóxicas.

A falta de lavagem das mãos antes de comer também pode contribuir para uma intoxicação alimentar.

Excesso de álcool

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas é outra realidade que acontece nas festas de dezembro.

São várias as consequências decorrentes do consumo exagerado de álcool, sendo os sintomas da uma ”ressaca” os mais comuns.

De acordo com o CISA – Centro de Informações sobre Saúde e Álcool, a ”ressaca” é uma forma que o organismo encontra para nos lembrar sobre os perigos do consumo excessivo de álcool.

A complicação está associada à intoxicação aguda de álcool, tem início cerca de 6 a 8 horas após o excesso e pode durar até 24 horas.

O mal-estar se caracteriza pela presença de sintomas físicos como: dor de cabeça, náuseas, cansaço, tremores, entre outros.

Da mesma forma, a ”ressaca” também apresenta sintomas mentais, sendo os mais comuns a irritabilidade e a ansiedade.

Não apenas isso, a abundância de álcool também pode resultar em uma desidratação, já que ele causa um efeito diurético.

Além disso, há uma consequência muito grave relacionada ao consumo de álcool e embriaguez: os acidentes de trânsito.

Acidentes Cardiovasculares

Um acidente cardiovascular é certamente a consequência mais séria que pode decorrer devido aos excessos de fim de ano.

A vigilância nos exageros deve ser feita acima de tudo pelas pessoas que possuem pressão arterial elevada e colesterol alto.

Em síntese, o perigo se eleva para essas pessoas devido às doenças cardiovasculares serem agravadas pelo consumo exagerado de gordura, sal e álcool.

Além disso, os excessos podem resultar no aumento da pressão arterial e na formação de placas de gordura dentro dos vasos.

Por consequência podem surgir complicações como o infarto e o AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Dormir pouco

Nesse período de festas de fim de ano também é frequente que as pessoas passem a dormir pouco.

Não dormir a quantidade de horas necessárias podem deixar o sistema imunológico mais fraco e propenso à doenças.

Do mesmo modo, dormir pouco pode resultar em fadiga e na falta de equilíbrio e concentração.

Dicas para aproveitar as celebrações de fim de ano sem excessos prejudiciais

Em matéria publicada pelo Jornal Extra, o cardiologista Marcelo Luiz Peixoto Sobral, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, destaca que mesmo nessa época de festas não se pode deixar a saúde de lado.

De acordo com o médico, é necessário tomar cuidado com a qualidade e a quantidade de alimentos consumidos, e priorizar o consumo de saladas, frutas e sucos.

Outras medidas simples também podem contribuir para uma passagem de ano sem problemas. Veja abaixo:

Beba com moderação

Não exagere na quantidade de bebidas alcoólicas. Estabelecer uma quantidade  de bebida que será consumida pode ajudar nessa hora.

Entretanto, se exagerou no álcool, não dirija.

Durma bem

Procure manter uma rotina de sono mais adequada e saudável possível.

Diminua a ingestão de gordura e açúcar

Diminua o consumo de alimentos ricos em gorduras e açúcar, e evite também a ingestão de carne vermelhas e pães.

Com essas dicas é possível desfrutar das celebrações de fim de ano sem excessos e com moderação.

E para começar o próximo ano cuidando de sua saúde conte com a Verità, em nossa clínica você vai encontrar diversos tipos de exames médicos à sua disposição.

Além de um atendimento com respeito, excelência e agilidade. Conte conosco!

Mais Informações

TABAGISMO: PERIGOS, TRATAMENTO E CÂNCER DE PULMÃO

tabagismo

O tabagismo se trata de uma grande dependência, tanto física quanto psicológica, do tabaco. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, ele é considerado a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Se você é consumidor de cigarro, narguilé ou charuto, saiba que o tabaco está em cada um deles e a sua saúde pode estar em risco.

Você sabia que o consumo frequente da substância causa dependência e, com isso, se torna responsável por diversas doenças?!

Estima-se que mais de 50 doenças sejam causadas pelo tabaco, e 12 tipos de câncer estão relacionados diretamente à substância. O Câncer de Pulmão é um deles e pode até levar à morte se o tratamento se iniciar muito tarde.

OS PERIGOS DO FUMO

Durante a fabricação de um cigarro diversas substâncias tóxicas são geradas a partir do processo de combustão. Quando o fumante acende, a fumaça que é tragada por ele (e pelas pessoas ao redor) é extremamente tóxica e perigosa para saúde.

Os componentes dessa fumaça já foram identificados por cientistas e são altamente nocivos para a saúde. Seguem alguns:

  • Nicotina: é a principal e a mais conhecida substância que compõe a fumaça do cigarro. Ela é a grande responsável pelo vício, o qual leva ao tabagismo.
  • Metanol: é um álcool que também é encontrado em produção de combustíveis para veículos.
  • Arsênio: é um metal que faz parte da composição de vermicidas, pesticidas e venenos.
  • Acetona: líquido inflamável usado em esmaltes e tintas.
  • Mercúrio: também é um metal, e pode ser encontrado na produção de pilhas e lâmpadas fluorescentes.
  • Alcatrão: substância tóxica e cancerígena.
  • E muitos outros…

Estimam-se 4.700 componentes, além de outras micropartículas. Todos representando um grande perigo à vida!

Inúmeras doenças crônicas e agudas dos sistemas respiratório, cardíaco e circulatório, assim como múltiplos tipo de câncer são consequência do Tabagismo. Por isso, o tratamento da dependência deve ser feito assim que for identificada.

Além disso, algumas doenças respiratórias na infância são desencadeadas ou agravadas pela exposição de crianças à fumaça de cigarro no ambiente doméstico.

TRATAMENTO DO TABAGISMO

Ao contrário do que muitos pensam, o tabagismo possui cura sim. Há diversas maneiras já comprovadas e que são eficazes para tratar a dependência.

A parte mais difícil, com certeza, é deixar de fumar, e na maioria dos casos só se obtém sucesso com ajuda, tanto de profissionais quanto da família. Quem tenta parar sozinho, geralmente desiste nos primeiros dias.

Por isso, se você está tentando parar, procure o apoio da família e um médico para que ele indique o melhor tratamento.

Medicamentos

Os remédios para o tratamento são de grande auxílio para cessar a dependência. Todos devem ser prescritos por um médico da área de acordo com exames e com o nível da abstinência à nicotina. 

Acompanhamento Psicológico

A terapia com um psicólogo especializado em comportamento possui grande sucesso, se for utilizada como complemento ao medicamento. Podem ajudar diretamente na otimização dos resultados e, principalmente, prevenir uma recaída.

A terapia em grupo também é uma maneira complementar que age trazendo muitos resultados positivos.

O CÂNCER DE PULMÃO: MAIOR CAUSA DE MORTE

O Câncer de Pulmão é o principal tipo associado ao tabagismo e o que possui a taxa de mortalidade mais alta no Brasil. Pessoas fumantes podem ter 40 vezes mais chances de ter esse tipo de câncer em relação à pessoas não fumantes.

O grande causador da doença é o tabagismo e é por isso que o fumo precisa ser deixado de lado o quanto antes. Além disso, quanto mais rápido o diagnóstico tanto da dependência ao tabaco quanto do possível Câncer de Pulmão for feito, mais há chances de cura.

A maneira mais eficiente de efetuar o diagnóstico do Câncer de Pulmão, ainda no início, é por meio da Tomografia Computadorizada. Além dela, também é possível detectar através da radiografia de tórax, citologia de escarro e marcadores biomoleculares.

Neste Dia Mundial Sem Fumo, a Verità Diagnósticos reforça o alerta sobre os malefícios do tabagismo. É importante recorrer ao tratamento da dependência para evitar maiores problemas.

Procure um médico, realize os exames necessários e faça parte do grupo que já se recuperou do Tabagismo!

Você tem dúvidas sobre a importância da detecção precoce do câncer de pulmão? Clique aqui!

Venha conhecer nossa estrutura. Agende seu exame pelo nosso site: http://www.veritadiagnosticos.com.br/agende-seu-exame/ ou entre em contato com a Verità Diagnósticos pelo telefone (54) 3011-0092.

 

Mais Informações

DOENÇAS COMUNS QUE PODEM ATINGIR HOMENS NA FASE ADULTA E IDOSOS

doença em homem

Alguns dos maus hábitos do dia a dia dos homens podem acarretar no desenvolvimento de uma série de doenças. Seja por ingerir pouca quantidade de água, beber muita bebida alcoólica, fumar ou até mesmo negligenciar a própria saúde (ficando sem ir ao médico ou realizar exames com frequência), tudo isso pode resultar em diversos problemas.

Tanto adultos quanto idosos estão sujeitos a uma série de patologias que podem ser leves ou mais graves. Doenças cerebrais, cardíacas, respiratórias ou infecções, se não forem tratadas corretamente podem agravar e até podem levar à morte.

Infelizmente há uma parcela dos homens, principalmente idosos, que ainda acha que doença é sinal de fraqueza/fragilidade. Mas deixamos o seguinte alerta: É de extrema importância eliminar esse pensamento! Afinal, o organismo masculino é tão vulnerável quanto o feminino. Cada um com suas particularidades, porém suscetíveis sim à doenças!

DOENÇAS MAIS COMUNS QUE AFETAM OS HOMENS ADULTOS E IDOSOS

Doenças Cardíacas

As doenças cardiovasculares estão em primeiro lugar na lista das causas de morte no Brasil. Elas representam quase um terço dos óbitos! Os principais motivos dessas mortes são: AVC (acidente vascular cerebral), insuficiência cardíaca e infarto do miocárdio.

Ou seja, a maioria dos homens possui, pelo menos, um fator de risco que facilita o aparecimento dessas patologias.  Por isso, é importante ficar bem atento com: a hipertensão arterial, o diabetes melito, a obesidade, o consumo de bebidas alcoólicas, o fumo, etc.

Tudo isso afeta diretamente a saúde, e se não houver tratamento, podem piorar e até levar à morte!

Doenças do aparelho respiratório

O aparelho respiratório precisa de bastante atenção pois é delicado e diversas doenças podem levar ao óbito. Dentre elas está o Câncer de Pulmão por exemplo, que já é a primeira causa de morte por câncer, segundo o INCA.

Além do Câncer de Pulmão, também são comuns: a Bronquite, a Tuberculose, a Asma, a Doença pulmonar obstrutiva crônica, a Pneumonia, a Síndrome Respiratória Aguda Severa, e muitas outras.

Câncer de Próstata

Essa doença, que geralmente atinge homens acima de 45 anos, ocorre quando as células da próstata se multiplicam de maneira desordenada. E, quanto antes o câncer for descoberto, maiores são as chances de curá-lo.

A doença ocorre, em sua maioria, no público mais idoso, ou seja, acima dos 60 anos. No entanto, os sintomas da doença demoram bastante para se manifestar. Os exames preventivos são o melhor remédio para evitar descobrir a doença em estágios mais avançados (pois as chances de cura se tornam bem menores).

Tumor de testículo

Esse tipo de tumor corresponde a 5% dos casos de câncer entre o público masculino. É considerado preocupante pois ocorre durante a idade reprodutiva do homem, ou seja, entre 15 a 50 anos de idade. Nessa fase, pode ser confundido com o orquiepididimites, que se trata de uma inflamação dos testículos e dos epidídimos.

Por isso, é de extrema importância o acompanhamento regular com o urologista para a realização de exames.

QUAIS EXAMES FAZER?

O ideal é optar sempre pela prevenção de doenças, por isso os homens devem ir ao médico regularmente. E se tiver mais de 50 anos, a frequência precisa ser de, pelo menos, 1 vez ao ano.

Os exames mais comuns são: exames de imagem (como o Raio-x, por exemplo), os exames laboratoriais, o digital retal (mais conhecido como exame de toque). Além de exame de dosagem séria do PSA (Antígeno Prostático Específico, substância produzida pelas células da próstata), e outros exames complementares (se o médico julgar necessário).

A Verità Diagnósticos incentiva e alerta sobre a importância de procurar um médico periodicamente. Possuímos médicos experientes e capacitados para realizar seu exame.

 

Precisa agendar o seu exame? Entre em contato pelo telefone (54) 3011-0092 ou pelo nosso site: http://www.veritadiagnosticos.com.br/agende-seu-exame/.

 

Mais Informações

A IMPORTÂNCIA DO TÉCNICO DE SAÚDE E SUA ATUAÇÃO NA MEDICINA

 

técnico de saúde

A presença dos profissionais de saúde para a medicina é de extrema necessidade, principalmente se pensarmos na prevenção. Lutar contra doenças as quais estamos suscetíveis é bem difícil. Afinal, elas atingem, em grande maioria, a nossa disposição física, além de nos roubar qualidade de vida.

Por isso, a presença dos técnicos de saúde se torna essencial para o desenvolvimento da área. Bem como, para o bem estar dos pacientes. Além disso, é praticamente impossível pensar em monitoramento de aparelhos e de programas de saúde sem uma equipe qualificada para essas atividades.

O técnico de saúde é o profissional que participa de todo o processo que ocorre entre médicos e pacientes. Dessa forma, podemos considerá-lo como uma peça essencial para que tudo funcione da melhor maneira possível, principalmente o transporte das informações.

AS FUNÇÕES DO TÉCNICO EM SAÚDE

Sem dúvidas a responsabilidade está no topo da lista das características de um técnico em saúde, visto que ele terá contato direto com os pacientes e com os médicos. E ainda podemos listar algumas das atividades pertinentes ao profissional:

  • Acompanhar os quadros de melhora e piora de pacientes;
  • Intermediar informações entre a família, o paciente e o médico;
  • Rastrear e auxiliar ao médico no diagnóstico precoce de doenças;
  • Ajudar na motivação e reeducação do estilo de vida de diversas pessoas (principalmente fatores de risco);
  • Usar medidas de biossegurança visando o bem estar do paciente, como a esterilização de equipamentos;
  • Administrar medicamentos aos pacientes quando for necessário;
  • Realizar diversas aferições, como por exemplo da pressão arterial, para facilitar a consulta médica;
  • Atuar em diversas palestras de conscientização visando a prevenção de doenças e o diagnóstico precoce.

E muitas outras atividades que auxiliam toda a área da medicina, principalmente durante a realização de exames como Raio-x, Mamografia e Ultrassonografias, por exemplo.

ÁREAS DE ATUAÇÃO

Existem diversas especialidades para o técnico de saúde. Conheça algumas:

  •     Biodiagnóstico
  •     Educação Física
  •     Enfermagem
  •     Equipamentos Biomédicos
  •     Estética
  •     Farmácia
  •     Gerência em Saúde
  •     Hemoterapia
  •     Nutrição e Dietética
  •     Radiologia e Diagnóstico por Imagem em Saúde
  •     Reabilitação
  •     Saúde Bucal
  •     Saúde Comunitária
  •     Saúde Visual
  •     Segurança no Trabalho
  •     Terapias Naturais
  •     Vigilância em Saúde

São profissionais que possuem o conhecimento e a arte em cuidar das pessoas. Todos eles são essenciais para complementar o trabalho do médico, tornando uma relação beneficiária ao paciente.

A IMPORTÂNCIA DA PROFISSÃO

Diante de todas as atividades pertinentes à rotina do técnico de saúde, percebemos que a sua atuação é fundamental para a área da medicina diagnóstica. Por isso, o dia 14 de abril é reservado à eles e nós prestamos a nossa homenagem.

A Verità Diagnósticos parabeniza à todos os técnicos de saúde por seu excelente trabalho na área da medicina preventiva e de diagnóstico por imagem!

Venha conhecer nossa estrutura. Agende seu exame pelo nosso site: http://www.veritadiagnosticos.com.br/agende-seu-exame/ ou entre em contato com a Verità Diagnósticos pelo telefone (54) 3011-0092.

 

Mais Informações

A LUTA CONTRA O CÂNCER: O DIAGNÓSTICO PRECOCE PODE LEVAR À CURA

Câncer

O diagnóstico precoce de inúmeras doenças fazem grande diferença na hora de buscar o tratamento. E, nos casos em que a doença é o câncer, o diagnóstico precoce pode levar à cura.

Dia 8 de abril é comemorado o dia mundial da luta contra o câncer. E essa data existe para nos lembrar do quanto é importante fazer exames regularmente. E também, nos deixa informados sobre os avanços que a medicina diagnóstica já alcançou para a identificação e cura da doença.

Você sabia que já há novos remédios mais efetivos? Inclusive são combinados às terapias convencionais (quimio e radio) e com menos efeitos colaterais. Pois é, a medicina está trabalhando fielmente para que os casos de morte por câncer diminuam consideravelmente.

COMO DIAGNOSTICAR O CÂNCER?

Primeiramente vamos entender o que é o câncer e como ele se desenvolve. É importante saber que se trata de um conjunto de doenças que possuem em comum um crescimento de células desordenado. Tais células podem invadir tecidos, órgãos e outras regiões do corpo.

A multiplicação desordenada dessas células provoca um aumento fora de controle, podendo se tornar agressivas e incontroláveis. E então, começam a formar tumores, ou seja, diversas células cancerosas se acumulam em determinado ponto. Estas podem ser benignas ou malignas.

Nos casos de câncer maligno, qualquer órgão ou tecido pode ser atingido, como por exemplo, o cólon, a pele, a mama, o pulmão, etc. Por isso, diante dos diversos tipos de cânceres existentes, é possível dizer que não é tão fácil diagnosticar a doença.

Dentre os exames a serem solicitados, estão inclusos a Tomografia Computadorizada, a MamografiaRaio-x e EcografiaA partir desses testes o médico poderá planejar o seguimento. No entanto, eles são fundamentais para fechar um diagnóstico precoce, antes que a doença se agrave.

COMO LIDAR COM A NOTÍCIA?

Sabemos o quanto é difícil receber um diagnóstico de câncer, tanto para o paciente quanto para a família. No entanto, é necessário conversar com o seu médico sobre o tipo, o local, o tamanho e o desenvolvimento da doença.  

Nessa hora já é interessante perguntar sobre as opções de tratamento para a cura da doença. Como já dissemos, quanto antes diagnosticada e tratada, maiores são as chances de cura. E, caso você já suspeite da doença, é interessante levar alguém com você.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE TRATAMENTO DISPONÍVEIS?

Já existem inúmeras maneiras de curar a doença, porém as opções irão variar de acordo com o tipo do câncer. Além do estágio da doença, a sua saúde geral e as suas preferências perante os tratamentos mais intensos.

Cirurgia

Possui como objetivo remover o tumor e células ao redor (pois possivelmente estarão infectadas). Em casos de tumores muito grandes, o paciente ainda pode precisar de outros tratamentos (como radio ou quimioterapia).

Quimioterapia

O objetivo desse tratamento é remover e controlar o crescimento de células doentes, por meio de medicamentos, tanto orais quanto intravenosos. Pode ser usada em conjunto com a cirurgia (antes ou depois) para um resultado mais eficiente.

Radioterapia

Já no caso da radioterapia é utilizada uma radiação ionizante, diretamente no local do tumor. Além disso, é usada principalmente em tumores que ainda não se espalharam quando não há metástases.

Hormonioterapia

Impede a ação dos hormônios que facilitam o desenvolvimento das células cancerígenas. Esse tipo de terapia só é utilizada em pacientes que possuem pelo menos um receptor hormonal para câncer.

Terapia Alvo (imunoterapia)

Nesse tipo de tratamento é utilizado o próprio sistema de defesa do corpo contra as células cancerígenas. Possui efeitos mais brandos, porém só é eficiente para alguns tipos de câncer.

Dia 8 de abril é o Dia Mundial da Luta contra o Câncer e estamos aqui para alertar para o diagnóstico precoce. Por isso, vá ao médico regularmente e faça todos os exames necessários.

A cura é possível desde que os tratamentos sejam realizados corretamente assim que a doença é descoberta.

A Verità Diagnósticos realiza alguns exames para o diagnóstico de diversas doenças. Entre em contato pelo telefone (54) 3011-0092 ou pelo nosso site: http://www.veritadiagnosticos.com.br/agende-seu-exame/.

 

Mais Informações
1
Olá, podemos ajudar? Fale conosco por WhatsApp agora
Powered by